Medicine in vials and syringe , ready for vaccine injection , Cancer Treatment , Pain Treatment and can also be abused for an illegal use

VACINAÇÃO DA COVID-19 EM BAURU

Públicos que já podem receber a vacina:

PRIMEIRA DOSE
– Todas as pessoas com 60 anos ou mais
Onde procurar – UBSs, USFs e Promai, de segunda a sexta-feira, das 8h às 10h
O que apresentar – RG, CPF e comprovante de residência
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru

– Pessoas de 30 a 59 anos com comorbidade
Onde procurar – UBSs e USFs, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h
O que apresentar – RG, CPF, comprovante de residência e comprovante da comorbidade
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru
Ao final desta página, a relação detalhada de comorbidades.

– Pessoas de 30 a 59 anos com deficiência permanente que recebem o BPC
Onde procurar – UBSs e USFs, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h
O que apresentar – RG, CPF, comprovante de residência e comprovante de recebimento do BPC
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru

-Gestantes e puérperas com comorbidade
Onde procurar – Casa da Mulher, de segunda a sexta-feira, das 9h às 13h
O que apresentar – RG, CPF, comprovante de residência, comprovante da comorbidade, cartão da gestante ou certidão de nascimento da criança
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru

– Pessoas com Síndrome de Down, de 18 a 59 anos
Onde procurar – UBSs e USFs, de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h
O que apresentar – RG, CPF e comprovante de residência
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru

– Pessoas que passaram por transplante de órgão sólido e tomam medicamento imunossupressor, de 18 a 59 anos
Onde procurar – UBSs e USFs, de segunda a sexta-feira, das 10h às 12h
O que apresentar – RG, CPF, comprovante de residência e comprovante da condição de transplantado com uso de imunossupressor
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru

– Pessoas que possuem doença renal crônica e fazem tratamento de hemodiálise
Estão recebendo a vacina em seus locais de tratamento

– Policiais militares, civis, bombeiros, agentes penitenciários e forças de segurança
Já receberam a vacina, em cronograma definido pelas forças de segurança com o Estado

– Profissionais da educação da rede básica das redes municipal, estadual e particular com 47 anos ou mais
Já receberam a primeira e a segunda dose na sede da Secretaria de Educação

SEGUNDA DOSE
– Pessoas com 60 anos ou mais (Coronavac)
Onde procurar – Promai e UBS do Centro, de segunda a sexta-feira, das 13h às 15h
O que apresentar – RG, CPF, comprovante de residência e o cartão onde consta a primeira dose
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru

– Pessoas com 80 anos ou mais (AstraZeneca/Oxford)
Onde procurar – UBSs e USFs, de segunda a sexta-feira, das 13h às 15h
O que apresentar – RG, CPF, comprovante de residência e o cartão onde consta a primeira dose
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru

– Profissionais da saúde
Onde procurar – Cerest, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h
O que apresentar – RG, CPF, comprovante de residência, comprovante de atuação na área da saúde e o cartão onde consta a primeira dose
Antes, é necessário o agendamento no site da Prefeitura de Bauru

RELAÇÃO DE COMORBIDADES DEFINIDAS PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

– Diabetes mellitus
Qualquer indivíduo com diabetes

– Pneumopatias crônicas graves
Indivíduos com pneumopatias graves, incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática)

– Hipertensão Arterial
Qualquer indivíduo hipertenso em uso de um ou mais medicamentos

– Insuficiência Cardíaca (IC)
IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association

– Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar
Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária

– Cardiopatia hipertensiva
Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo)

– Síndromes coronarianas
Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras)

– Valvopatias
Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras)

– Miocardiopatias e Pericardiopatias
Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática

– Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos

– Arritmias cardíacas
Pacientes portadores de arritmias cardíacas comprovadas por laudo médico

– Cardiopatias congênitas no adulto
Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico

– Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados
Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória da média e longa permanência)

– Doença cerebrovascular
Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular

– Doença renal crônica
Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica

– Imunossuprimidos
Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos seis meses; neoplasias hematológicas (sem necessidade de estar fazendo quimioterapia ou radioterapia)

– Pacientes oncológicos
Paciente que tenha recebido diagnóstico precoce da doença, que irá passar por procedimento cirúrgico, que iniciará ou esteja em quimioterapia (Endovenosa/Oral), radioterapia, ou que esteja em acompanhamento até seis meses após quimioterapia e radioterapia

– Doenças neurológicas
Doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória (síndrome de Guillain-barré e outras), indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular (Alzheimer, Parkinson, distrofia muscular espinhal); deficiência neurológica grave (epilepsia de difícil controle por medicamentos, paraparesia espástica familiar, traumatismo craniano permanente)

– Hemoglobinopatias graves
Doença falciforme e talassemia maior

– Obesidade mórbida
Índice de massa corpórea (IMC) = 40

– Síndrome de Down
Trissomia do cromossomo 21

– Cirrose hepática
Cirrose hepática Child-Pugh A, B e C


Fonte – Secretaria de Estado da Saúde e Ministério da Saúde

Compartilhe nas Redes Sociais